Rádio Mega Mixx:Tecno,Dance Trance,House,Drum'n Bass.,,

Total de visualizações de página

Estava a sua espera!!! Tô Feliz que veio... curta meu Blog!! Bjbjbjbj

Windows Live Messenger


Em casa!!! Bjbjbjbjbj "Você que visita meu blog e encontra suas idéias aqui publicada indevidamente, pode me contactar meu e-mail iracemarosolem@hotmail.com ... e tenha certeza ñ é de propósito! amo visitar blogs e publicar material interessante. Bjbjbjbjbj

João Rafael!!

João Rafael!!

Meus Lindos!!

Meus Lindos!!

Pedindo aplausos!!rsrsrsrsr...

Pedindo aplausos!!rsrsrsrsr...
Não é uma graça?

João Rafael

João Rafael
Tomando chimarrão 22 de junho de 2010 San Alberto - Py

Momentos

Momentos
FELIZ

Candura!

Candura!

Carinho!!

Carinho!!

Meu mais novo dos amores

Meu mais novo dos amores

Artesanatos da professora

Artesanatos da professora

Artesanatos da professora

Artesanatos da professora

"Amo ver você aqui!!!" : )

Volte quando desejar!! Ok???

Viva a vida com alegria!

"Família...Minha Paixão!!!"

Quem sou eu

Minha foto
Foz do Iguaçu, Paraná , Brazil
Sou professora aposentada, mãe de três filhos maravilhosos e vovó de um bebê lindo,amo viver...adoro ouvir músicas e sou fã nº1 de um bom regaae,adoro poesias ,internet,sou uma orkuteira de plantão ,adoro postar fotos e um monte de coisas. Bjbjbjbj

Amo sua visita... 24/09/09

free counters

Você está no...

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

O Homem do Terminal Rodoviário


 

 

 

 

 

 

 

 

 

(conto)

 O Homem do Terminal Rodoviário

  Era noite...
  Naquele terminal rodoviário...
  O vento frio anunciava chuva, e em meio a tudo aquilo era inevitável sentir perfumes de todas as espécies, do mais caro até o mais barato.
  As pessoas se atropelavam para pegar lugares naquele ônibus.
  De repente apareceu aquele homem, olhar sombrio ... capa de chuva e em suas mãos uma maleta preta , (típicamente de filmes) e sentou-se ao meu lado. Meu ônibus ainda não havia chegado.
   Aquele homem misterioso me olhou ... senti aquele frio na espinha. Foi quando ele me perguntou qual seria o meu ônibus, e coincididamente tomaríamos o mesmo.
   Embarcamos e, logicamente pararíamos em pontos diferentes, mas fomos conversando sobre a cidade, foi quando ele me disse que iria ficar ali , pelo menos por enquanto.
   Desci primeiro, despedimos e...
   Em minha casa a imagem daquele homem não saía de minha mente, o perfume do terminal. Eu já não conseguia definir se o que sentia era normal. Os dias se passaram e nunca mais esqueci aquele olhar penetrante, quase mesmo enigmático. Mas dentro de mim um fio de esperança de encontrar novamente aquele homem nascia em mim todas as vezes que eu entrava naquele terminal.
   Ah como eu queria, as vezes me pegava em pensamentos absurdos. Afinal nem sabia quem era. Mas o tempo foi passando ... e...
   O dia havia amanhecido lindo, cheio de muito sol. Decidi então que faria um passeio pelo bosque da cidade. Me vesti , peguei o meu chapéu e segui.
   Em frente ao terminal. Que surpresa maravilhosa! Lá estava o homem da maleta preta. Meu coração bateu forte.
   Ele se aproximou de mim, nos cumprimentamos. E finalmente ficamos sabendo o nome de cada um.
   Decidimos passar o domingo juntos.
   Fomos ao bosque e lá nos divertimos muito. Ele me contou que estava ali pra esquecer um caso amoroso que quase lhe custou a vida.
   Contou que sua esposa o havia traído e combinado com seu amnte tirar-lhe a vida. Foi um golpe muito triste, mas já estava tratando da separação e estava quase tudo resolvido.
   O dia transcorreu normal. Final da tarde e a magia acabou. Dessa vez melhor, marcamos um novo encontro.
   Meu coração dava saltos quando me lembrava dele.
   Toda vez que entrava no terminal... lá vinha a lembrança. A verdade era unicamente uma! Estava apaixonada por ele!!
   Em um de nossos encontros ele segurou em minhas mãos e perguntou se poderíamos andar de mãos dadas. Nossa!! Foi a glória! Sabia que poderia não significar grande coisa , mas para mim... sim!
Fomos a sorveteria e resolvemos que tomaríamos aquele sorvete na pracinha da igreja. Que calor! Mas eu não sabia se o calor que sentia era do sol de verão ou se vinha mesmo do coração de uma mulher apaixonada.
   O sorvete começou a pingar. Ele em um gesto simples de um homem romântico me passou o dedo molhado de sorvete em meu nariz. Uma onda de prazer... felicidade ...invadiu meu ser. Eu era a mulher mais feliz do mundo! Como poderia aquilo me deixar assim?
   Foi quando ele encostou seu rosto no meu e me beijou. Pude sentir sua barba por fazer arranhar suavemente minha pele. Aquela sensação era muito mágica! Com sua voz máscula, mas terna! Perguntou se eu queria ser sua namorada. Era tudo o que mais queria. Aceitei.
   O tempo foi passando e nossos encontros agora eram diferentes. Mais carinho, alguns até mesmo mais ousados...
   Para completar nossa felicidade, a separação dele saiu.
   Marcamos o casamento para o mês de maio.
   Nos casamos e hoje , da nossa união temos o fruto do nosso amor , que esta com 15 anos. Um menino lindo que se parece muito com o pai. O homem do terminal rodoviário!
 
   
   
Professora iracemarosolem
Publicado no Recanto das Letras em 20/01/2010
Código do texto: T2040532

Nenhum comentário:

Postar um comentário