Rádio Mega Mixx:Tecno,Dance Trance,House,Drum'n Bass.,,

Total de visualizações de página

Estava a sua espera!!! Tô Feliz que veio... curta meu Blog!! Bjbjbjbj

Windows Live Messenger


Em casa!!! Bjbjbjbjbj "Você que visita meu blog e encontra suas idéias aqui publicada indevidamente, pode me contactar meu e-mail iracemarosolem@hotmail.com ... e tenha certeza ñ é de propósito! amo visitar blogs e publicar material interessante. Bjbjbjbjbj

João Rafael!!

João Rafael!!

Meus Lindos!!

Meus Lindos!!

Pedindo aplausos!!rsrsrsrsr...

Pedindo aplausos!!rsrsrsrsr...
Não é uma graça?

João Rafael

João Rafael
Tomando chimarrão 22 de junho de 2010 San Alberto - Py

Momentos

Momentos
FELIZ

Candura!

Candura!

Carinho!!

Carinho!!

Meu mais novo dos amores

Meu mais novo dos amores

Artesanatos da professora

Artesanatos da professora

Artesanatos da professora

Artesanatos da professora

"Amo ver você aqui!!!" : )

Volte quando desejar!! Ok???

Viva a vida com alegria!

"Família...Minha Paixão!!!"

Quem sou eu

Minha foto
Foz do Iguaçu, Paraná , Brazil
Sou professora aposentada, mãe de três filhos maravilhosos e vovó de um bebê lindo,amo viver...adoro ouvir músicas e sou fã nº1 de um bom regaae,adoro poesias ,internet,sou uma orkuteira de plantão ,adoro postar fotos e um monte de coisas. Bjbjbjbj

Amo sua visita... 24/09/09

free counters

Você está no...

Arquivo do blog

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Síndrome do casal perfeito



Síndrome do casal perfeito

Relacionamento - Publicado em 16 de Setembro, 2009

A psicóloga Maria Cristina Capobianco tira todas as dúvidas sobre a síndrome e como manter uma relação sadia.
A psicóloga considera a síndrome do casal perfeito, como aquela em que cada um, tenta completar o outro inteiramente, sem ferir ou magoar. Mas, será que isto é possível? A terapeuta orienta e dá dicas de como se livrar da síndrome e viver um relacionamento saudável.

O que fazer para se livrar da síndrome do casal perfeito?
Não é uma tarefa fácil, pois ainda vivemos numa cultura na qual se valoriza, “Casaram-se e viveram felizes para sempre.” Nesta filosofia, os conflitos são vistos como ameaçadores à relação, há medo de separação. Os parceiros vivem seguindo um molde esperado pela sociedade, no qual as discussões não são bem vindas, não são vistas como enriquecedoras e experiências de vida, e que podem contribuir renovando a vida do casal.

Os conflitos são parte essencial da vida de um casal. As diferenças entre marido e mulher existem e são importantes de serem reconhecidas e respeitadas. As necessidades, os ritmos do corpo, os desejos, de um homem são freqüentemente diferentes daqueles de uma mulher. Pontos de vista diferentes sobre um mesmo assunto não significa a impossibilidade de convívio, Pelo contrário, se podemos escutar o outro, compreender o que ele sente e não desqualificá-lo, mas incluí-lo sem exigir dele que seja do jeito que gostaríamos que ele fosse.

Precisamos abdicar de esperar que o outro preencha todos nossos vazios. Angustia, vazio, fazem parte da existência e não dizem respeito necessariamente ao parceiro. Podem estar ligados, a outros aspectos da vida, como trabalho, maternidade, envelhecimento, etc.

O sonho de “viveram felizes para sempre” implica em pensar que não haverá transformação, que as pessoas não mudam com o tempo.

Crescemos perseguidos por clichês do que é ser uma boa esposa, uma boa mãe, uma boa mulher, um bom marido, etc. Estes adultos, ainda não amadureceram e imaginam que desta forma estão satisfazendo os pais, e serão mais amados por isto.

Quais atitudes que os casais adotam por achar que devem seguir um padrão de relação perfeita?
Acho que é a atitude da avestruz: faço de conta para o outro e para mim, que está tudo bem, que nunca há crise. Coloca-se a sujeira debaixo do tapete. Mas as angustias crescem, e muitas vezes o que observa-se e que para manter uma relação “ perfeita” , cada parceiro escolhe válvulas de escape desta angustia e exigência. Válvulas como, consumir excessivamente roupa, álcool ou drogas. Ou, ter um filho atrás do outro, para se esquecer dos conflitos da relação. Ter um amante, que possa nos dar o prazer que não achamos na relação.

E por que é bobagem cada uma destas atitudes?
Talvez, não diria que é bobagem; estas pessoas sofrem, pois não conseguem crescer e aceitar as dificuldades da vida. São eternos dependentes do parceiro e também despóticos, porque exigem que o outro se torne, provedor dos seus desejos. O homem espera que sua mulher nunca envelheça, esteja sempre bonita para que os outros o achem bem sucedido no casamento.

Qual a melhor atitude para manter a relação sadia?
Não há uma receita. A escuta, e o cuidado com o outro é fundamental. Tornar-se cada vez mais consciente dos seus desejos e expectativas do outro é importante. Admitir que o outro é um ser diferente, com uma história única, singular, nem melhor, nem pior que a nossa é importante. Tentar compreender os motivos inconscientes que existem por trás dos atos pode nos ampliar a forma de ver e sentir a vida.

Trazer os desconfortos e falar deles, sem esperar que o outro vai resolvê-los, mas sabendo que o mero ato de conversar e expressar os sentimentos pode encaminhar algumas questões.

A terapia de casal ou individual dos parceiros é muito benéfica, pois compreendemos melhor nossos conflitos, expectativas inconscientes e como foram construídas na nossa infância.
Confira matérias relacionadas:

* - Dicas para um relacionamento feliz
* - Vale a pena investir em um amor difícil?
* - Dicas para uma “boa” briga
* - Até que ponto vale ceder para agradar o parceiro?
* - Ensine seu parceiro a ser mais romântico

Fonte:http://www.dicafeminina.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário